Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

SOLIDARIEDADE "RESPONSABILIDADE RECIPROCA"

 

 

A Solidariedade
 Solidariedade, palavra por vezes dita com uma certa rapidez, se desliga do sentido da mesma, mas se for primeiro pensada e depois de dita, colocando a na prática o seu significado aí, já tem um peso importante na sociedade.
“Qualidade de solidário; carácter do que, de facto ou de direito, é solidário; responsabilidade recíproca. (De solidário + - idade)”.
Através da descrição, de dicionário, nota-se que tem uma reciprocidade de todos nós, perante uns e outros, sendo eles carenciados de carinho, amor, atenção, ou mesmo financeiramente para fazer frente a necessidades não sendo elas só a alimentação.
Á casos de necessidades relacionados com doenças ou mesmo com acidentes, de diversa ordem são esses que mais se nota, a necessidade de apoios de solidariedade, que no fim será traduzido em verbas monetárias, para ser trocada pela a qualidade de vida que tanto é desejado para quem tem necessidade. Tudo isto só acontece, simplesmente, a avidez do dinheiro é tão grande, que coloca a condição humana atrás desse valor supérfluo, que se chama dinheiro. Se verificar-mos de facto e olharmos ao nosso redor, notamos uma riqueza podre, a qual não faz sentido apresentam milhões para quê? e fazer o quê? Que nem sequer têm a liberdade para se deslocar onde quer que seja, sem terem que levar uns guardas costas porque as consciências estão tão pesadas, que só vêm os ditos milhões. Mas algumas vezes aparecem com o protagonismo de solidários através da chamada comunicação social, essa, que até as pessoas não têm hipóteses de usufruir, inventaram os jornais gratuitos, para que possam demonstrar o seu protagonismo na dita solidariedade. Será que estou a divagar ou mesmo, a criar uma cabala? como se diz agora muito em voga, poderemos aceitar aquela preocupação, dos mais ricos para com a pobreza e a fome no mundo? Quando se apresenta 24 pratos de menu, para escolha, da riqueza podre de moral e solidariedade humana? com preços que são uma ofensa há humanidade.
Mas será que ficam cá? para gozarem a podridão dos milhões?
Não seria muito mais bem empregue esses milhões que hoje são podres, tornarem-se milhões saudáveis, com a sua aplicação na solidariedade de quem precisa? e não em solidariedades, que por vezes deixam dúvidas apesar de ter uma publicidade por detrás? da chamada comunicação social?
Bom, tem que se fazer de facto, a verdadeira solidariedade perante de quem precisa, para que tenha uma melhoria de qualidade de vida, neste mundo dos milhões podres.
Ari
 
publicado por ARI às 00:51
link do post |

.links

.posts recentes

. ...

. ATENÇÃO PAIS E EDUCADORES

. AGASALHOS PRECISA-SE URGE...

. NATAL FESTA da ALEGRIA e ...

. ATENÇÃO A SEGURANÇA DAS C...

. LAVAR AS MÃOS É UM ACTO D...

. ATENÇÃO AOS "JOGOS" NO ES...

. SOLIDARIEDADE "RESPONSAB...

. QUANDO CALOR APERTA TODOS...

. UM FINAL FELIZ

.arquivos

. Abril 2010

. Junho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007




.subscrever feeds